Literatura
Nos bastidores das telenovelas

Nos bastidores das telenovelas

Olívia Ribeiro está grávida de Luís Paulo, presidente de uma grande empresa brasileira. Luís conseguiu o cargo por conta de seu casamento com Mônica Albuquerque, herdeira do empresário Josafá. Logo após anunciar a novidade da gravidez para a mãe, Olívia é brutalmente assassinada enquanto tomava banho.

É numa história que se inicia com esse episódio que os roteiristas da novela Sabor Brasilis lançam mão de um recurso que já se tornou uma espécie de “clássico” na ficção, mas que continua funcionando: envolver o público no mistério sobre quem  matou um personagem-chave na trama.

O assassinato de Olívia Ribeiro é a principal linha narrativa de Sabor Brasilis, atual novela das 8 de uma TV brasileira. E é sobre os bastidores dessa novela que trata a graphic novel homônima, cujo roteiro é assinado por Hector Lima e pelo alagoano Pablo Casado. Em outras palavras: trata-se de uma telenovela dentro de uma novela gráfica – uma engenhosa mistura de gêneros, com uma reflexão sobre a vaidade que permeia o mundo dos roteiristas, num jogo metalinguístico bem articulado.

A Olívia Ribeiro é a Odete Roitman dos quadrinhos” (Pablo Casado, roteirista de Sabor Brasilis)

Os personagens Callado, Zulu, Helena, Matheus e Lauro são os responsáveis pela história e vão se empenhar para dar um nó que ponha um fim convincente ao enredo. No entanto, a  graphic novel  escrita por Pablo e Hector vai além. Ela revela os conflitos de egos entre os roteiristas,  os pedidos nada éticos dos comerciantes da novela e o envolvimento escuso de seus autores com a imprensa especializada na cobertura das telenovelas.

Callado, o roteirista-chefe da novela, é um usuário assíduo das redes sociais e usa sua conta no Twitter para promover sua novela. Qualquer semelhança com um determinado autor de novelas não é mera coincidência. “O autor de ‘Sabor Brasilis, Antônio Callado, lembra Aguinaldo Silva, principalmente quando ele usa o Twitter para divulgar seu trabalho”, escreveu Nilson Xavier (http://va.mu/cMKr) , autor do livro Almanaque da Telenovela Brasileira.

Olívia Ribeiro está grávida. Dias depois, ela é brutalmente assassinada. Seu assassinato é a linha narrativa da telenovela Sabor Brasilis

Olívia Ribeiro está grávida. Dias depois, ela é brutalmente assassinada. Seu assassinato é a linha narrativa da telenovela Sabor Brasilis

A exploração do assassinato nas telenovelas não é, porém, fenômeno recente. “A ideia foi homenagear Vale Tudo, provavelmente a principal novela a brincar com a expectativa e curiosidade do público nesse quesito. Na época de desenvolvimento da história e do roteiro de Sabor Brasilis ela estava sendo reprisada no canal Viva. A Olívia Ribeiro é a Odete Roitman dos quadrinhos”, diz Pablo.

A novela tem uma estrutura de expectativa bem maleável e, por vezes, didática demais. Aos poucos isso tem mudado, mas a criação de certas caricaturas ainda é muito forte em certos autores” (Pablo Casado)

Curioso é conhecer o dia a dia desses roteiristas tão importantes, mas tão pouco lembrados – exceto no caso dos roteiristas principais – numa sociedade que é vidrada em novela. “A história precisava da humanidade, do cotidiano dos roteiristas para não ser apenas uma glorificação da novela enquanto veículo pop brasileiro. A ideia era mesclar isso com a homenagem e mostrar como as duas coisas se misturam, naquela linha de que toda ficção tem um quê autobiográfico”, conta Pablo. E acrescenta: “Uma das coisas bacanas da novela é como as pessoas se identificam com os personagens e seus dramas pessoais”.

A graphic novel Sabo Brasilis investiga os bastidores das telenovelas

A graphic novel Sabor Brasilis investiga os bastidores das telenovelas

Assim como as telenovelas, a Sabor Brasilis também possui seu núcleo de humor. Na HQ, ele é representado pelos diálogos entre as empregadas domésticas. Os gracejos, no entanto, não perdem o teor de crítica. “As empregadas foram usadas para criticar, de maneira bem humorada, o estereótipo da classe nas novelas, principalmente ao usar pessoas nordestinas com sotaque forçado e, em certos casos, equivocados”.

Única opção de entretenimento televisivo noturno na casa em que cresceu, Pablo afirma que a telenovela é algo bastante familiar para ele e, por essa razão, conhece seus mecanismos e vícios.  “A novela tem uma estrutura de expectativa bem maleável e, por vezes, didática demais. Aos poucos isso tem mudado. João Emanuel Carneiro é o principal expoente da renovação narrativa nas novelas, mas a criação de certas caricaturas ainda é muito forte em certos autores”, diz.

Mas, ao responder a pergunta: Você gosta de ver novela?, a resposta de Pablo é rápida e sincera. “Gosto muito. Sou o noveleiro da equipe”.

Os autores

Pablo Casado tem 29 anos e nasceu em Maceió. Foi indicado ao HQ Mix de 2010 com a miniantologia DUO, ao lado de Felipe Cunha, na categoria Melhor Publicação de Autor. Além de suas incursões nos quadrinhos, Pablo escreve também para o cinema. Em 2011, ele escreveu o roteiro do curta-metragem Do Amor e Outros Crimes, vencedor na categoria melhor filme alagoano no 1º Festival de Cinema Universitário de Alagoas. No ano passado, o curta Fênix, também escrito por ele, foi selecionado para a 3ª edição da Mostra Sururu de Cinema Alagoano.

Já Hector Lima vive hoje em São Paulo, onde escreve roteiros para agências de publicidades. Sua HQ O Major foi indicada ao HQ Mix de Melhor Webquadrinho em 2008.

Os dois, que moram em cidades diferentes, precisaram de uma logística para dividir essa história que vem sendo escrita desde 2010. “Dividimos a história pelos personagens e situações. Cada um ficou responsável pela apresentação de dois dos quatro roteiristas – Helena e Zulu comigo, Matheus e Lauro com o Hector -, e o Callado foi comum para ambos. Quanto às situações, dependia do ponto seguinte para onde a trama apontava, sempre considerando o final, que bolamos desde o começo de maneira geral”, conta Pablo.

Sabor Brasilis contou ainda com os desenhos de Felipe Cunha e George Schall.

FICHA TÉCNICA

Sabor Brasilis
Autores:
Felipe Cunha (ilustração), George Schall (ilustração), Hector Lima (roteiro) e Pablo Casado (roteiro).

Editora: Zarabatana Books
Preço: R$ 45
Onde encontrar:
Livraria Saraiva, Livraria da Travessa, Zarabatana Books,  Monkix Comic Shop, Itiban Comic Shops, Comic Books Shop
Mais informações: http://saborbrasilis.net/

Compartilhe

Posts Relacionados

Um Comentário

  1. Beatriz Vilela

    28 fevereiro 2013 at 0:10

    ja fiquei instigada a seguir Sabor Brasilis!

    Reply

Responder

Seu e-mail não vai ser publicado. Required fields are marked *