Música
Festas para todos

Festas para todos

Em uma cidade como Maceió, onde nem sempre existem muitas opções de festas e lugares diferentes para sair e se divertir durante a noite, é comum ouvir reclamações sobre a falta do que fazer. Mas no meio dos que apenas reclamam dessa falta, alguns possuem coragem e determinação para fazer diferente.

Um exemplo dessa iniciativa empreendedora na área cultural é a Pixel Produções. Criada em 2010 pelos amigos Phellipe Wanderley, David Andrade e Kaká Marinho, que estavam cansados da mesma programação oferecida pela noite maceioense, começaram, despretensiosamente, a reunir pessoas conhecidas para se divertir ouvindo o que gostavam. Quatro meses depois da primeira festa, a Pixel foi oficialmente criada. 

IMG_6614

Phellipe Wanderley e David Andrade, criadores e responsáveis pela Pixel Produções

Conhecida, infelizmente, como uma cidade onde é preciso batalhar muito para manter vivas as iniciativas culturais, principalmente quando dizem respeito ao universo alternativo, a Pixel está próxima de completar quatro anos de estrada.

Rumo à 30ª festa, hoje estão por trás da Pixel o estudante de arquitetura David Andrade e o publicitário Phellipe Wanderley. Segundo os meninos, a trajetória foi “ousada”, e com altos e baixos. Mas acreditar no potencial da noite de Maceió foi um dos motivos que fez a Pixel dar certo.

“No começo, sentimos na pele como é complicado trabalhar na noite maceioense. Nada foi fácil, principalmente por sermos uma produtora independente, e nem sempre contamos com apoio ou patrocínio. Mesmo assim, lutamos e fomos conquistando nosso espaço, ganhando cada vez mais visibilidade e nos consagrando como uma das produtoras mais inovadoras da cidade. Tudo o que somos hoje devemos aos nossos apoiadores, amigos e ao público fiel que, desde o começo, nos incentivam e estão ao nosso lado. Sem eles não teria ‘pixtinha’ certa!”, dizem.

1398746_577534372295508_747786658_o

As festas da produtora costumam ter um público fiel

O grande público existe, também, graças ao papel da internet e das redes sociais. Com um público jovem – em sua maioria estudantes universitários – conectados e antenados com o universo da internet, da moda, do consumo e das artes, a Pixel, até hoje, precisou investir pouco em mídia impressa ou de rádio. A velocidade e a linguagem da internet cumpre todo o papel de divulgação das festas, de maneira, até o momento, satisfatória.  

Com festas que transitam por universos distintos, tanto sonora quanto esteticamente, fazem parte das produções da Pixel a Vish, Vapor, Descola e, agora, a nova Pisca. Cheias de ritmos que ultrapassam gêneros e décadas, cada festa traz uma surpresa, seja ela nos flyers (que despertam o lúdico e são sempre cheios de humor); seja na decoração, que já contou com piscina de plástico, tintas fluorescentes para o público interagir; ou pelas “figuras inesperadas”, como a Rihanna e uma mistura de Lady Gaga e Britney Spears, que marcam presença nas festas em forma de displays.

Os temas das festas também são bem peculiares: “Vish pra Rienne”, “Xou da Pixel”, “Vapor Bandida” e “Verão na laje”. Segundo eles, “os títulos divertidos surgiram de maneiras bem distintas. Desde uma conversa, uma brincadeira e até uma pesquisa mesmo. Sempre tentamos resumir no nome o que a proposta da festa procura oferecer”. 

858087_607763619272583_413459452_o

O cenário é um detalhe sempre muito bem pensado pelos produtores. A ideia é fazer com que o público interaja

As atrações são sempre muito esperadas pelo público fiel dos eventos assinados pela Pixel. Já animaram as festas a Banda Uó, Mc Mayara e Bonde do Rolê, mas os produtores, nem sempre, conseguem trazer todas as atrações que desejam. “Nós tentamos trazer tudo o que está bombando e, é claro que o nosso gosto também pesa na hora de escolher as atrações que o público mais pede. Mas infelizmente, por sermos uma produtora independente, nem sempre podemos trazer tudo o que queremos”.

O sucesso da Pixel, para os produtores, está relacionado ao planejamento. Ele explica que tudo é muito bem pensado, desde a escolha da data até a concepção visual da festa. Tudo isso sai da cabeça e das mãos dos dois produtores, que costumam dizer que “a Pixel é sua própria agência de publicidade”.

Outra prioridade da produtora é receber e respeitar o público sem qualquer tipo de preconceito. “Somos uma produtora inclusiva. Todas as tribos são muito bem vindas”, concluem. 

PISCA!

10176204_637711899611088_2496475098991309514_n

Seguindo a onda da “Merry Vishmas”, outra festa da produtora, que aconteceu em dezembro do ano passado, a PISCA! vai brilhar no escuro do Jaraguá Tênis Clube. A festa vai contar até com uma equipe de maquiadoras para pintar os festeiros de plantão com muita tinta neon e canetinhas fluorescentes.

Para comandar as pick-ups, os produtores da Pixel convidaram Mateus Carrilho, da Banda Uó. Além de David Andrade, Phellipe W., Milla Pedrosa, Henrique W. e Carol Born, que completam o line-up da primeira edição da PISCA!

No som, o universo musical já é conhecido pelos frequentadores das festas da Pixel Produções: uma mistura inusitada entre indie rock e pop atual. Músicas que vão de Rihanna a Franz Ferdinand, passando por Calvin Harris, Katy Perry, Lady Gaga e muito mais!

ONDE? Jaraguá Tênis Club, Av. Comendador Leão, 322, Maceió, AL, Brasil QUANDO? Dia 12 de abril, sábado, a partir das 23h QUANTO? R$25 (primeiro lote) e $30 (segundo lote) antecipado na Mammoth Store ou online no http://even.tc/piscanoescuro | $40 na hora

Compartilhe

Posts Relacionados

Responder

Seu e-mail não vai ser publicado. Required fields are marked *