Cultura popular, Museu
Por dentro do museu

Por dentro do museu

Criado há 36 anos pela Universidade Federal de Alagoas, o Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore abriga um dos mais importantes acervos da cultura popular do Nordeste. Apesar de sua importância, ainda há muitos alagoanos que nunca visitaram o espaço. A Graciliano fez todo o circuito e traz um guia ilustrado do que o visitante encontrará por lá. Leia mais na edição n. 10 da revista Graciliano, sobre Folguedos Populares. Confira!

BRAVA GENTE ALAGOANA

Captura de Tela 2014-08-13 às 13.38.29

Fotos: Michel Rios

A primeira sala do circuito é uma espécie de índice do que será visto pelo visitante. Nela está retratada a cultura alagoana, através de imagens do fotógrafo Celso Brandão e de objetos. Há também um pequeno memorial em homenagem ao folclorista Théo Brandão, patrono do museu, com medalhas, fotos doadas pela família e livros originais.

FAZER ALAGOANO

Captura de Tela 2014-08-13 às 13.41.03

A sala traz uma pequena, mas significativa, mostra do artesanato alagoano em palha, madeira e cerâmica, além de rendas e bordados, como o filé, o boa noite, o rendendê e a renascença.

SABOR ALAGOANO

Captura de Tela 2014-08-13 às 13.43.13

A gastronomia alagoana não é especial apenas nas receitas. Os utensílios usados na cozinha expressam a influência das três culturas, especialmente da contribuição indígena. Há panelas de cerâmica, colheres e outras peças feitas de madeira e casca de coco. Nas paredes, uma receita de tapioca, um dos nossos quitutes mais conhecidos.

O QUE HÁ DE NOVO

Captura de Tela 2014-08-13 às 13.44.04

Há muitos talentos na arte popular alagoana. Com o apoio da Petrobras, o museu premiou alguns dos mais criativos e, graças a esse reconhecimento, nesta sala os visitantes têm a oportunidade de conferir a obra de cinco deles: Fernando Rodrigues, Resendio, mestre Vieira, Véio e Fida.

Captura de Tela 2014-08-13 às 13.45.17

Um dos traços mais marcantes do Nordeste é a religiosidade. A sala, composta por dois ambientes, retrata a força dos ex-votos (objetos que simbolizam o agradecimento por uma cura) e o sincretismo religioso. Há imagens de santos e divindades do catolicismo, do candomblé, da umbanda e de outras religiões.

CARNAVAL

Captura de Tela 2014-08-13 às 13.47.15

A festa mais popular do Brasil é um desfile de manifestações da cultura popular, com blocos, bonecos, passistas e folguedos típicos do período. Em exposição, na sala Carnaval, estandartes de diversas agremiações carnavalescas – algumas delas já extintas, como Os Marítimos, 11 Mil Virgens e Bomba Atômica. Há ainda máscaras de papel machê, boi de carnaval e o Jaraguá, uma espécie de jacaré que, segundo a lenda, deu nome ao bairro histórico. A boneca gigante da Mamãe, do bloco Filhinhos da Mamãe, cujo local de concentração para o desfile é no pátio do museu, repousa nesta sala enquanto o carnaval não chega.

FOLGUEDOS POPULARES

Captura de Tela 2014-08-13 às 13.46.03

Chapéus do guerreiro, vestimentas do pastoril e outros acessórios dos folguedos populares estão em exposição nesta sala. É possível conferir a riqueza de detalhes das peças, que integram a coleção mantida, durante anos pelo folclorista Théo Brandão.

SERVIÇO
Museu Théo Brandão de Antropologia e Folclore
Av. da Paz, 1.490, Centro Maceió, AL
Visitação: de terça a sexta-feira, das 9h às 17h; aos sábados, das 14h às 17h
Ingressos: gratuito para estudantes da rede pública; R$ 1 para estudantes da rede privada e R$ 2 para demais visitantes
Mais informações: 82 3214-1716

Compartilhe

Posts Relacionados

Responder

Seu e-mail não vai ser publicado. Required fields are marked *