Revista Graciliano
Fato consumado: a poesia de Djavan

Fato consumado: a poesia de Djavan

São quarenta anos de carreira e dezenas de megassucessos, verdadeiros clássicos da música popular que o povo canta desde que ele apareceu. Djavan esteve em Maceió no sábado, 30/04, para apresentar o show Vidas pra Contar, nome do novo disco que ele divulga em turnê nacional.

Como se sabe, a revista Graciliano, nossa publicação trimestral, dedica seu mais recente número à trajetória desse artista alagoano que obteve reconhecimento internacional como poucos no Brasil. E como está dito na edição, elaboramos um verdadeiro dossiê sobre vida e obra do criador de Samurai.

Além de reunir, em 100 páginas, um precioso volume de informações sobre o autor, a revista tem ainda artigos, um ensaio visual inspirado nos títulos de música, entrevista exclusiva com o mestre e uma reportagem que aborda um tema obrigatório – e quase controverso: as letras que Djavan escreve para suas canções.

Para tratar desse assunto, que curiosamente voltou à imprensa – e até aos programas de auditório e de humor na TV –, o jornalista Marcos Dias, mestre em Literatura e professor universitário em Salvador, ouviu compositores e críticos, consultou relevante bibliografia e produziu um inspirado texto sobre essa espécie de poética do devaneio.

A reportagem em questão deixa de lado, é claro, a abordagem folclórica sobre as “letras complicadas” para nos apresentar uma instigante reflexão acerca da poesia – esteja impressa no papel ou no canto de um trovador. Fato é que, também na palavra escrita, Djavan abriu novo caminho na velha MPB.

Seria ocioso reproduzir aqui exemplos de letras representativas dessa linguagem peculiar de nosso compositor. Até porque o leitor pode encontrar, nas páginas da revista, essa e outras grandes histórias que fazem do alagoano o artista único que ele é. No mais: “A nave em breve/ Ao vento vaga/ De leve e traz/ Toda paz/ Que um dia/ O desejo levou”.

Compartilhe

Posts Relacionados

Responder

Seu e-mail não vai ser publicado. Required fields are marked *